ANTOLOGIAS

Damas de Sangue é a nossa primeira antologia e vai transportar o escritor para a Era Vitoriana (entre 1837 a 1901), época onde o ideal feminino se erguia sob a rotulação da Missão Feminina. As mulheres eram vistas como as guardiãs da moral, o que significava ser uma mãe, mulher e filha exemplar. A pureza delas era a garantia do lar como um "céu", a fonte da estabilidade social e a proteção de sua família.

Mas será que todas seguiam esse rótulo? Nessa mesma época, as macabras historias de mulheres serial killers que aterrorizaram o país marcaram um momento significante para a criminologia britânica, com a ascensão dos cientistas forenses, o nascimento da polícia nacional e a proliferação da cobertura midiática, que transformou muitas dessas mulheres em celebridades locais.

Nomes como: Mary Ann Cotton, Amelia Dyer, Amelia Sach e Annie Walters (melhores amigas e protagonistas do 1° enforcamento duplo), Constance Emily Kent, Francês Lydia Alice Knorr, Mary Pearcey (a única mulher suspeita de ser "Jack, o estripador".), Marie Manning (referente o caso O Horror de Berdmonsey) e Kate Webster (conhecida por um dos crimes mais brutais da época) podem servir de inspiração.

O autor é livre para fazer uma releitura de alguns dos casos envolvendo as mulheres acima ou criar sua própria história com uma protagonista feminina e assassina e que impreterivelmente, se passe na Era Vitoriana e em Londres.

Seja como espectadoras, seja como comandantes, as mulheres participam de todo tipo de crime, inclusive os de honra, terrorismo e tráfico humano. Não estamos falando de mulheres que só agem de forma violenta por causa de homens ruins, nem de autopreservação. Damas de Sangue é uma antologia que caminha pelo lado sombrio da mente feminina.

Buscamos histórias criativas sobre mulheres criminosas e suas motivações.

Atenção! Livros em pré-venda só são enviados após o mês de lançamento.
+